Nada é impossível; a não ser que você desista de tentar. Não pense no quanto será difícil, apenas siga seus sonhos.

terça-feira, 27 de novembro de 2012

A história da minha vida...

Hoje não tive muitas forças pra fazer nada, levantei, cuidei dos bichos de deitei de novo.... E lá fiquei até as 16hs...

Como prometi, vou contar dessa pessoa que veio me procurar:

Cresci num lugar onde todos eram parentes, menos eu. Eles tinha costumes estranhos, as mães criavam as filhas para serem donas de casa desde mto novinhas... Meu pai me criou pra ser criança quando fosse criança e adolescente qdo fosse adolescente rs Eu não sabia fazer arroz ou lavar louça aos 10 ou 11 anos de idade. Enfim, eu passava todos os dias com elas, a gente brincava e elas viviam na minha casa. Mas ai elas começaram a sair com meninos, e eu ainda estava na fase de brincar e não tinha vaidades.... Elas então passaram a tirar sarro de mim, por eu ser relaxada, por nunca ter beijado, por ter um cabelo feio, não tirar a sobrancelha e o buço. Fiz então algumas amizades na escola e tentei me distanciar delas.... Mas minhas amizades da escola foram piores ainda: um dia uma das meninas me perguntou se me depilava (não, eu não sei pq.. sim, do nada) eu disse q não e ela saiu falando pra todo muuuuundooooo, falando q eu fedia e coisas do tipo. Claro q no outro dia eu cheguei na escola e todo mundo ficou fazendo gestos pra imitar meu buço, insinuando q era enorme. Me fechei no banheiro e chorei durante muito tempo. Mas tonta q era, perdoei, pq queria me enturmar, não queria ser sozinha... (Isso foi apenas UMA das mil coisas horríveis q me fizeram)
Bom, o tempo foi passando, perdi o contato com essas "amigas" da escola, mas continuei sofrendo com minhas vizinhas. Elas tiravam muito sarro de mim, me chamavam de lerda, diziam q só elas me aguentavam, q eu era mto atrasada, q não sabia fazer arroz, não sabia ser mulher... Foi ai q eu comecei a me cortar... Mas eu me cortava e fazia desenhos rs Tenho até hoje uma cicatriz em forma de estrela na mão rsrs Eu esquentava a agulha, e me cortava! Era tão bom, eu adorava aquela dor, todo o meu ódio desaparecia, me sentia em paz...

Algum tempo depois comecei a namorar um garoto, ele parecia ser muito bonzinho, era divertido, todo mundo gostava dele... Ele me convenceu q essas amizades não me faziam bem (claro, ele tinha razão) então num dia acabei discutindo com as meninas mto feioo, elas disseram q eu terminaria com ele, ficaria sozinha e iria atrás delas na merda. Mas eu nunca fui.
Dei uma resumida na história, mas pra vcs terem uma noção, a perseguição foi tanta q precisei desistir das aulas de espanhol da escola, já não aguentava mais as bolinhas de papel cuspidas no meu cabelo, os desenhos q faziam de mim circulando na sala, as risadinhas quando eu passava. Nossa não pensei q seria tão difícil escrever sobre isso, precisei parar e respirar por algum tempo... Enfim....

Bom, quanto ao namoro, a parte boa durou pouco, ele começou a me sufocar, vinha na minha casa as 10 da manhã e ficava até 22hs eu pedia pra ele ir embora, ele achava ruim e não ia, ou quando ia ficava ligando toda horaaaaaaaaaaa (isso pq morava na minha rua.) Aquilo virou um inferno pra mim, e ele não me deixava terminar, ele chorava loucamente, tinha ataques de desespero e eu acabava desistindo... Eu não podia sair pra nenhum lugar, não podia fazer nada. Até q resolvi dar um basta! Terminei DE VEZ. Mas logo percebi q aquilo não seria o fim... Ele me ligava toda hora, precisei trocar o numero do celular, ele esperava meu pai sair e vinha até minha casa, começava chorando, mas qdo via q eu não ia mudar de ideia ficava agressivo, pegava meu braço e apertava, gritava muito! Eu tentava fechar o portão mas ele não deixava, ele botava o pé e empurrava, ameaçava entrar, ai eu gritava e meu vizinho saia pra fora, então ele ia embora. Era assim todos os dias, meu pai não acreditava q ele fazia isso, dizia q eu exagerava... Até q resolvi ligar pra polícia, bem, estou esperando a viatura até hoje rs

Precisei passar um tempo escondida na casa da minha madrinha quando ele descobriu q eu estava saindo com um garoto (q é meu atual namorado) ele me seguia pra todos os lugares, me ameaçava, gritava cmg, e ninguém me ajudava. Todos colocaram a culpa em mim, disseram q eu tive culpa pelo surto q ele teve, q eu sempre o fiz sofrer...


É, depois disso fiquei muito deprimida e recebi a visita da Ana e da Mia, q estão comigo até hoje.
Elas estavam até controladas, eu fazia minha dieta de boa, estava bem.. Até q uma das minhas ex "amigas" me procurou no facebook, veio toda chorosa, dizendo q não teve mais amigas depois q brigamos, que se sentia só, q a vida dela estava muito difícil (oq de fato está) e eu não consegui ignorá-la, ela está num momento difícil, assim como eu estava um tempo atrás, se eu ignorá-la será igual ou pior doq tudo q ela fez comigo... Mas por outro lado, ela só veio me procurar pq está na pior, todos esses anos (6 anos) não se preocupou em perguntar se eu estava bem, não me deu um feliz aniversário, NADA.

Pois é, isso me deixou em crise. Comecei a reviver lembranças reprimidas q eu jamais sabia q tinha, olhei pros lados e me vi sozinha no mundo, perguntei a mim mesma: Onde estão suas amigas? Elas tinham razão, ninguém gosta de vc. Vc é feia, gorda, boba e chorona. Quem aguenta alguém assim?

Dormir pra mim virou luxo, não sei mais oq é isso... Só queria saber pq tanta coisa ruim, tanta gente ruim cruzam o caminho de uma pessoa só... Oq eu fiz pra merecer isso tudo? 

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Síndrome do Pânico?

Olá meninas! Quanto tempo hein! Sim, sumi again...

Mas não tem como entrar MESMO, estou em época de vestibular, to quase assim:


usuauhsuhahusuhasha

Mas sério, queria a ajuda de vcs, eu não sei pq e nem como começou mas eu estou passando por algo estranho... Resolvi chamar de Síndrome do Pânico mas não sei se é isso exatamente!
Acontece que eu não consigo mais dormir de noite, só consigo dormir depois que minha mãe acorda, antes eu pensava apenas que era meu vício em internet que não me deixava dormir cedo, mas tentei e MUITO mudar meus hábitos e percebi que simplesmente não consigo. Eu tenho ataques de ansiedade, não sei explicar o motivo, na verdade não tem um motivo! Meu coração dispara, eu fico tremendo e me dá um desespero muito grande, como se alguém estivesse correndo pra me pegar, como se estivesse cada vez mais perto, ai eu sinto uma necessidade muito grande de acender a luz. Logo que acendo, passam-se alguns minutos e tudo volta ao normal...
Isso pra mim é muito bizarroooooo, eu não sei oq está acontecendo, só sei q está me afetando muito pois eu sou obrigada a ficar na internet (as costas doem MUITO) ou deito e fico vendo tv até amanhecer. (hello olheiras) Engraçado que quando durmo no meu namorado, nem lembro que isso existe, durmo igual um anjo, qual é meu problema? Já não basta a Ana?

O que mais me incomoda em tudo isso, é minha alergia, não estou lembrada se contei aqui, mas tenho alergia ao "calor" qualquer coisa que faça meu corpo esquentar desencadeia uma reação alérgica horrorosa, minhas mãos incham e doem muito se forem dobradas, e meu corpo todo cria bolinhas q além de coçarem absurdamente, queimam igual óleo quente quando cai na pele. Sempre que fico ansiosa, fico com alergia... Resultado: tento dormir cedo, tenho crises nervosas, alergias e cansaço (sei lá pq raios...)

Eu não sei mais o que fazer, tudo é mais complicado pra mim. Não dá pra negar, sou diferente das outras pessoas, preciso de alguém que me entenda, que me apoie... Eu tenho muitas colegas, muitas mesmo, mas nenhuma amiga de verdade, claro, tenho minhas lindas amigas da internet, mas é diferente, mtas vezes eu preciso de alguém AQUI comigo, preciso de um abraço, preciso de um xamego...

Como o post já está sem fim, vou parar por aqui, embora tenha milhões de outras coisas q gostaria de falar... Tive uma grande surpresa quando uma ex-"amiga" veio me procurar pelo facebook, depois contarei nossa história, mas posso adiantar que metade dos meus problemas começaram por causa dela. Quem disse q bullyng não existia antigamente? Claro q existia! Sou prova viva disso, ele só não tinha nome e não era discutido... Era um monstro silencioso, e atacava sem pena.

Mas chega de problemas, desculpem por vir aqui depois de tanto tempo e só jogar problemas =\ 
Mas infelizmente, é oq está acontecendo cmg. E vcs minhas flores como estão?



                                                                                                                       Cheirinho,

                                                                                                                                              Anna.